1

Solidão disfarçada de alegria

23/02/2014 .

No corte profundo das despedidas, os sonhos cicatrizam os amores não vividos.
As sombras se revelam nos corredores impróprios...
Máscaras das vaidades profanas dançam na escuridão.
Ilusões que cegam almas!
O peso hostil deste cotidiano cansado, nos arrasta pelas transversais vazias.
É um luxo que sobe escadas, para se atirar das janelas...
Neste vai e vem, onde quase tudo entorpeceu, constata-se:
Solidão disfarçada de alegria!
Alba Simões

1 Comentário:

Malu Silva disse...

Alba,

Hoje venho lhe fazer um convite! Estou escrevendo em outro espaço com mais amigos, pois o Infinito Particular desapareceu sem que eu consiga achá-lo.
Já fiz de tudo, mas como não consegui resolvi blogar em outra página onde fui muito bem recebida.
O blog é de excelente qualidade e muito bom gosto e sou autora por lá e posto regularmente. Se desejar visitar-me ficarei muito feliz e se quiser nos acompanhar será uma honra.
Lindo dia e um enorme abraço!!!

http://refugio-origens.blogspot.com

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo