11

A ponte de um Segredo

28/02/2013 .
Ao meu verso esquecido, naufragarei como um navio antigo.
Neste mar de lamentos, meu tormento da palavra que se cala.
Desta folha em branco que me olha e entre-olha, em desafio
Paradoxo desatino.
Grito mudo, do meu espírito escrito!
É bálsamo que me purifica, e me liberta em silencio!
Onde se esconde este poeta, que sem a palavra
se perde no tempo e sangra sem destino?
Rogo que venha-me o rebento, estou sem ar, sem sangue, sem vida...
Não é a inspiração...
Foge a árdua criação que me sacia, e como uma catarse me recria.
Neste branco desespero, sacrifício latente do oficio, que agora
é velado...
Eu suplico, a cada letra absorvida,a cada palavra fugidia, o perdão dos meus excessos de  amor,e a fúria  dos meus medos nelas contidas...
Dos meus enganos nas linhas tortas, das minhas metáforas equilibristas.
Se morrem os poetas que me habitam, deixo tudo...
Não farei mais da minha dor, a  ponte de um segredo...
E como apelo final deixo meu ventre e minha alma, como um ritual de oferenda.
Para que  eu possa parir nesta impiedosa folha, sentir ressuscitar como um milagre:
Um verso, uma canção, até a minha póstuma poesia.
E que ao nascer, ela simplesmente lhe sorria!

Alba Simões

11 Comentários:

mauro brondani disse...

Oiiiii amiga!
Uma Poesia que revela a verdadeira essência de quem escreve poemas,coloca nele o mais profundo sentimento...como se abrisse a janela do coração revelando a luz de sua alma transformando em palavras que vão dando vida a cada linha escrita formando o conjunto na sua mais pura perfeição que chamamos de poesia!!!Bjussss querida!!!

Alba Simões disse...

@Mauro
Obrigada por prestigiar, meu amigo.
Não sei se exatamente posso definir este texto como poesia, mas
um desabafo, uma intuição, um desejo de vida que encontro na escrita!
Obrigada pelas palavras de incentivo e principalmente pelo seu carinho e amizade.
Beijos.

Braulio Pereira disse...

olá Alba

obrigado. um prazer ler-te vamos de mâos dadas no caminho da vida com as palavras. que brotam da nossa alma.a vida renasce em cada minuto que passa..

beijos.com carinho e amizade.

Alba Simões disse...

@Braulio
É uma honra trilhar estes caminhos e ter a sua presença!!!
Recebendo as palavras edificantes que enriquecem este espaço.
Obrigada, amigo Poeta.
Beijos com carinho.

Lizandra Souza disse...

Simplesmente adorei, parece que você escreveu mais com a alma do que com as palavras, tenho a sensação de ouvir os versos.

Belo poema.

Beijos.

http://loucurasedevaneiosbyliza.blogspot.com.br/

Alba Simões disse...

@Cristina.
Obrigada pela presença e por prestigiar
o texto.
Seja sempre bem vinda!

Alba Simões disse...

@Lizandra
Exatamente como você disse.
As palavras por vezes se esgotam,e nada nos inspira...
É deixar o sentir fluir livremente...
A alma fica mais leve, quando ela passa a mensagem quando a nossa razão, o nosso pensar está limitado!!!
Beijos

Jackie Freitas disse...

Amiga querida!
Linda alma de poeta, lindos sentimentos repletos de poesia... Assim é você, cheia de mensagens e conteúdo, inspiração inesgotável para nós, seus admiradores. As palavras, mesmo quando teimam em abandoná-la, reverenciam a tua arte, querida!
Você é o máximo! Fico feliz em passar por aqui e ler algo tão profundo, verdadeiro e emocionante.
Obrigada pelo deleite!
Grande beijo e fique com Deus!
Jackie

Alba Simões disse...

Querida Jackie
O que dizer depois de receber um elogio tão comovente assim?
Você sempre lê nas entrelinhas e assim
sinto que passei minha mensagem, para pessoas extremamente sábias e sensíveis, como você minha querida amiga!
Beijos com muito carinho!

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo