18

Os Quarenta e um Tons de Tom

13/03/2013 .
Águas de Março, consagrada composição de Tom Jobim eternizada na voz de Elis Regina, e outros grandes interpretes...Completa 4 décadas!
Exatamente quarenta e um anos de seu lançamento no ano de 1972.
Saudações de um tempo repleto de talentosas criações, onde os tímpanos ainda eram saudáveis!
Exceto a tirânica ditadura,que tentava amordaçar as mentes livres e brilhantes!
Pois é Tom, acertou num tiro certeiro, do belo horizonte ainda nos restam:
Um fundo do poço, a garrafa de cana, o estilhaço na estrada...
É como se no fim do caminho, e neste mistério profundo, vibrassem nas águas deste março, que os poucos ouvidos jamais se esquecerão!
Profetizou o poeta, em seu  compasso desritmado e contraditório.
Onde se evidencia que o fim do caminho, é estar um pouco sozinho...
Convalescendo de uma febre terçã, na melodia que lava as palavras, numa conversa ribeira,um conto de tamanha leveza e intensidade...
Dizer mais o que? 
É o Tom, em sua maestria...
E para um belo horizonte...
É desligar o rádio e a TV.
São as águas de março fechando mais um verão...
Chove e nada mais se vê.
É um espinho na mão, é um corte no pé...
Será o fim do caminho?
Falando de música, de cultura, de arte.
Haja passos e pontes!!!
Para que atualmente, possamos encontrar alguma pérola de tamanha genialidade poética!
Como diz Rita Lee, a nossa rainha roqueira: " Tudo vira bosta ".
É o funk, é o BBB, é a cabeça vazia, é um não sei porque.
É o fim da picada, é a lama é a lama.
 Alba Simões
Para saber mais detalhes sobre vida e obra do Maestro Tom Jobim acesse o Link:http://pt.Wikipedia.org/wiki/%C3%81guas_de_Mar%C3%A7o

18 Comentários:

Beth Muniz disse...

É a lama, é a lama...
Veja como uma excelente canção se eterniza: uma combinação de poesia, melodia e voz.
41 anos e absolutamente atual.
Belo resgate Alba.
Que só você com muita Arte, sabe fazer.
Beijo grande.

Adriana Helena disse...

Sim, sim Alba, querida!!
Já foi-se o tempo das grandes composições, das grandes interpretações!!!
Engraçado, eu também sempre me lembro das águas de março nesta época! É uma música marcante!
"É promessa de vida no teu coração...."

Eu não sabia que essa belíssima canção já estava completando 41 anos!! Puxa vida, o tempo passa não é?
Mas nem parece! É tão linda e tornou-se eternamente jovem!!

Lindo artigo Alba, esse sim, tem Tom de cor e não de cinza!!! Parabéns!!!!
Um super beijo e ótimo final de semana!!

Bia Hain disse...

Oi, Alba. Nem é uma questão de questionar quem gosta de músicas com pouco cunho intelectual, mas há a carência de músicas que usam a melodia de mãos dadas com letras poéticas. Um abraço!

Alba Simões disse...

@Regina
Verdade, atualmente assunto não falta!
O que falta é criatividade e interesse das gravadoras em lançarem canções que não sejam de carácter puramente comercial.
Beijos

Alba Simões disse...

@Beth
Verdade amiga.
Das Águas de Março em seus 41 anos, o que nos resta musicalmente falando, é relembrar os velhos tempos.
Lembranças das canções de grande nível poético e belas harmonias...
Realmente amiga, hoje nos resta o lamaçal de asneiras sem melódia, sem letra, sem nexo.
É a lama, é a lama...
Beijos

Alba Simões disse...

@Adriana
Ressaltou com maestria, o refrão de Águas de março! É a promessa de vida no seu, no meu, no nosso coração brasileiro.
Marcou mesmo!!! E por isso será eternamente jovem!
São várias nuances de cores, onde o cinza, fica no vazio que trilha a nossa verdadeira M.P.B
Obrigada por prestigiar e pelo seu brilhante comentário.
Beijos com carinho!

Alba Simões disse...

@Bia
Realmente, gosto não se discute, não se questiona...
O que não falta são bons ouvidos, carentes de músicas, que toquem a cabeça com letras criativas e melodias que não deixem nossos tímpanos com mais distúrbios. Creio que já basta toda esta poluição sonora, que é desgastante e prejudicial ao nosso corpo e nossa mente!
Beijos

Malu Silva disse...

ALBA!!!!
Você é genial.
Trocadilhos que ficaram perfeitos...
Ainda estes dias estávamos eu e Pê a falar das grandes criações de décadas atrás que não se vê mais... Hoje é tudo tão fast food para não dizer outro palavrão... rsrsrsrsrs
Beijinhos, linnnda!!!
Vou partilhar...

Expedito G Dias (BLOG DE POESIAS DO PROFEX) disse...

Perfeito e necessário, Alba. Mas enquanto houver resistência haverá promessa de vida. Nos corações e mentes!
Tomei a liberdade de compartilhar no face. E por aí!
Abraços!

Jeferson Cardoso disse...

Oi Alba!
É uma linda canção cantada por muitas gerações!
http://jefhcardoso.blogspot.com lhe convida e espera para ler e comentar “O Grande Circo Nonsenese – A Incrível Mulher da Boca Torta”. Abraço e boa semana.

Alba Simões disse...

@Malu
Estamos literalmente cercados de porcarias sonoras, que nem se pode dizer que isso é Música!
Somos privilegiados por termos vivenciado estas décadas, que ainda podemos ter acesso, graças a tecnologia que nos permite.
Pois temos um grande acervo cultural, para relembrar...
Nossos corações permanecerão no resgate desta memória...
E a nova geração se desgasta com estes podres ruídos, que lhes são vendidos!
Obrigada pelo carinho, pela partilha e presença.
Beijos

Alba Simões disse...

@Expedito
Concordo plenamente e fico muito lisonjeada por apreciar este artigo.
Você e a Malu, são sábios poetas, que eu tenho grande respeito e admiração.
E acredito, como você disse: A Promessa de Vida em nossos corações jamais serão esquecidas.
Grata pela presença e partilha!
Grande abraço

Alba Simões disse...

@Jeferson
Grata por prestigiar e comentar!
Eu já li sua crônica, deixei comentário em seu link!
Abraços e boa semana!

elaine bertone disse...

Exatamente Alba. Ótima crônica a sua, como sempre abordada sob uma ótica brilhante, poética, crítica e realista. bj Elaine.

Alba Simões disse...

@Elaine
Brilhantes anos vividos, não é mesmo?
Obrigada pela presença e por sempre prestigiar este espaço!
Grande beijo!

mauro brondani disse...

Amiga
Adorei seu post e tema abordado,quando se fala em musica hoje em dia,até me aborreço,qualquer lek,lek vira musica,meu Deus que cultura,que falta de criatividade...mas por outro lado sei que isso é momentaneo,logo passa e cai no esquecimento,uma verdadeira musica com letras tocantes e com sensibilidade são eternas jamais ficara no esquecimento!!!Bjusssss querida

Alba Simões disse...

@Mauro
Eu adorei a sua presença e a sua sábia observação sobre este fato!
Realmente são modismos momentâneos, e como a turma que ouve esse tipo de som, começa a dizer que curti porque se acha bacaninha, quer se mostrar na moda!
Mas graças aos bons ouvidos, com sensibilidade e senso crítico, Tom sobrevive assim como Mozart entre outros!
Temos muitos gêneros musicais para serem lembrados e graças a esta ampla opção.
Podemos simplesmente ignorar os modismos comerciais e banais que atualmente são lançados!
Obrigada pelo rico comentário.
Grande Beijos

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo