6

Clandestino

31/10/2012 .
Vou falar por enigmas
apagar as pistas visíveis
cair na clandestinidade.
descer de pára-quedas
camuflado
numa clareira clandestina
da mata atlântica.

Já não me habita mais nenhuma utopia
animal em extinção,
quero praticar poesia
- a menos culpada de todas as ocupações.

Já não me habita mais nenhuma utopia.
meu desejo pragmático-radical
é o estabelecimento de uma reserva de ecologia
- quem aqui diz estabelecimento diz escavação -
que arrancará a erva daninha do sentido ao pé-da-letra,
capinará o cansanção dos positivismos e literalismos,
inseminará e disseminará metáforas,
cuidará da polinização cruzada,
cultivará hibridismos bolados pela engenharia genética,
adubará a dosagem adequada de calcário,
utilizará o composto orgânico
excrementado
pelas minhocas fornicadoras cegas
e propagará plantas por alporque
ou por enxertia.

Já não me habita mais nenhuma utopia.

sem recorrer
ao carro alegórico:
olhar o que é,
como é, por natureza, indefinido.
quero porque quero o êxtase,
uma réplica reversora da república de Platão
agora expulsando para sempre a não-poesia
da metamorfose do mundo.

Já ão me habita mais nenhuma utopia.
bico do beija-flor suga glicose.
no camarão
em flor.
(Texto: Waly Salomão )
Ilustração: Metamorphosis: Carol Carter

6 Comentários:

mauro brondani disse...

Amiga Alba ...intensidade de sentimentos necessários para uma poetiza é sentir a total pureza e harmonia da natureza para colocar os mais puros e sublimes sentimentos em sua obra..a sua poesia!!beijão querida!

Beth Muniz disse...

Alba querida,
Sinto que estás em fase de profunda ebulição poética.
Ainda bem...
Beijão.
Te ligo no final de semana.

Vampira Dea disse...

Queria saber desenhar palavras assim que fazem músicas nos pensamentos

Alba Simões disse...

@Mauro
Obrigada amigo, o poema é de Waly Salomão!
Fico feliz com sua presença e pelo comentário...
Também por prestigiar sempre as nossas publicações!
Um ótimo domingo!
Beijos

Alba Simões disse...

@Beth
Querida amiga o poema é de Waly Salomão!
Um grande poeta contemporâneo, também autor de belas letras musicais.
Fico feliz com sua presença e comentário!
Um ótimo domingo!
Beijos

Alba Simões disse...

@Deia
Realmente, o poema é totalmente musical!
Obrigada por prestigiar!
Um ótimo domingo!

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo