7

Celebrando o Amor

09/06/2012 .

No pulsar da vida no entrelaçar de mãos, corpos  de pensamentos soltos...
Amor é sentimento consentido de todas as formas.
É o esquecimento do tempo, porque nele não há dúvidas, nem razões.
Mergulho num elo desconhecido, que é o outro - Ser.
Reflexo de  uma mesma alma, dentro do ventre do mundo.
Fluído da energia sublime que tudo transcende, doação desprendida.
É a grande virtude bela e humana. É o rompimento da posse
adquirida, pelos exageros da vaidade.
Somos complexos demais para entender de amor, podemos unicamente senti-lo.
Como a brisa leve que toca nossa pele  num ato natural.
É  por do sol que gentilmente se despede ao entardecer, para que a lua venha iluminar a solidão das noites.
O amor é  vocação sem processos rituais...
É o partejar de todas as mães, que concebem a vida e sabem, que seus filhos são da terra.
Da  terra que nos nutri, com  aquilo que pudemos cultivar com nossas mãos e nosso suor.
O amor é a consciência que nasce, cresce, envelhece e morre sem se corromper.
É água límpida, chuva transformada, purificação e liberdade.
O amor é cabível de espaços sem medidas.
É a primeira e a última gota de orvalho, no destino de uma flor.
Não me importo mais com as datas, as fronteiras e os momentos propícios.
Estou em êxtase, celebrando o amor!
E descobrindo este amor  da própria vida...
Essência perfeita, que ultrapassa todos os paradoxos e inconstâncias humanas.
Alba Simões

7 Comentários:

Van disse...

Oi Alba,

um texto seu sobre o amor, sentimento tão grandioso que não encerra nenhuma razão, tampouco compreensão e você o faz em palavras que extasiam-nos. Seu êxtase provoca em nós o nosso êxtase, porque te ler é revolver emoções e compreender que: O que de fato importa não se compreende, se sente.

Um enorme beijo desta sua admiradora e amiga!

Cecilia sfalsin disse...

Ei Alba,

Muito lindo,

O amor dispensa a razão,e suas palavras definiram de forma intensa e verdadeira o seu real significado, o amor não se corrompe, nasce , cresce , envelhece e morre, mas puro e com um grande poder de transformação...

Beijos

Maria Marçal disse...

Sempre bom falarmos do AMOR.
Esse sentimento que quanto mais sabemos dele, mais canalizamos bons sentimentos.

beijos, Maria Marçal - Porto Alegre - RS

Cla disse...

Ah amor, adoro esse sentimento é algo profundo que entra no coração da gente e não quer sair mais, sabe causar a as melhores sensações e o que escreveu Alba só intensifica mais ainda o seu significado, adorei o post, grande beijo.

Beth Muniz disse...

“Não me importo mais com datas, as fronteiras e os momentos...”
Oi Alba, minha querida amiga.
Que linda, esta afirmação!
Credito que datas, fronteiras e momentos são descoberto no dia a dia...
Para tanto, basta-nos sentir a liberdade de ação, e não nos prendermos à meras convenções.
Continuo sua fã!
Meu carinho, sempre.
Beijo.
Compartilhado.

Expedito Gonçalves Dias disse...

O amor deve ser celebrado todos os dias. Mas para a maioria ainda existe o Dia dos Enamorados....
Abraços!

Malu disse...

Amiga, você eliminou seu perfil pessoal no FACE e só esta com a sua fan page?
Não consigo mais lhe achar.
Um grande abraço, Alba e saudades da sua presença pelas páginas...

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo