18

Memórias dos Instantes

09/10/2011 .
Quando a alma empalidece,
pelas marcas que o tempo tece,
Não há que questionar a vida.
Aquilo que ficou na curva de um rio,
na beira da estrada,
nos desembarques dos sonhos...
Se pudéssemos consagrar cada momento desperdiçado, 
nos alpendres das ilusões.
Viveríamos tudo com mais intensidade...

Olho a chuva que lava estas vidraças,
e a casa está vazia...
Nada além deste pensamento em palavras,
e o fluxo deste instante que se esvai.
Memórias...
Este cheiro de tinta fresca, nas velhas paredes,
E estas parecem me ler através das finas camadas...
Nestas almas, por estas marcas, e dentro destas camadas...

Relembro muitos embarques e desembarques.
Nestas estações de esperas e despedidas...
Observo através do intransponível.
Quantos pensamentos por aqui já passaram...
Guardo este momento, para os próximos instantes...
Entrego-me agora.
E tudo me toca...
Sinto o absoluto inteiro, 
pelas minhas metades...
A vida pulsa!


Alba Simões

18 Comentários:

Jackie Freitas disse...

Olá minha querida amiga!
Que saudades!!! Quando passamos por mudanças, tanto as interiores como as físicas, passamos um tempo revendo o passado e questionando o que poderíamos ter feito de diferente. Mas, ao constatarmos o presente, podemos perceber que tudo está onde e como deveriam estar...e nós, aprendendo sempre! Ora repetimos os erros e ora avançamos com o prazer de vitória e conquista. Você tem razão, amiga! A vida pulsa!! E nos impulsiona pra frente...tem que ser assim!
Grande beijo , cheio de carinho e saudades...
Jackie

Alba Simões disse...

Jackie querida amiga!
Sei que ando ausente,prometo logo estar em dia com os amigos que muito estimo!
Você sabe quanto carinho lhe tenho!
Quanto a sua excelente observação do texto, realmente a vida pulsa, corre e é, sempre será nossa maior dádiva e aprendizado!
Seja com nosso erros ou acertos!
Querida, muito obrigada pelo carinho e presença!
E até breve, muito breve ok?
Muitas Saudades Também!
Beijos com carinho!!!

Antonio Pereira (Apon) disse...

Bom dia Alba!

Belo e reflexivo. Memórias, lembranças... São fragmentos de nós, retalhos de tempo e vivencias, que formam a tessitura do nosso existir, o mosaico do nosso eu. Lembrar é reviver.

Obrigado por ler e comentar no A arte da vida.

Um abração e uma boa semana, repleta de coisas boas para lembrar.

Marcela disse...

Alba minha querida!
Que banho de emoção sua poesia deu em mim...
que forma mais linda de falar do tempo, dos reveses da vida...
parabéns!
bjos

Alba Simões disse...

Olá Antonio.
Muito obrigada pela honra de sua presença
e a sensibilidade de interpretação concedida ao texto!
Uma ótima semana pra você também!!!
Grande abraço.

Alba Simões disse...

Olá querida Marcela.
Fico lisonjeada com seu comentário, presença e apreciação do texto!
Uma ótima semana pra você!
Beijos

José S. Pereira disse...

Lindo Alba,

Tô num momento especial da vida. Complicado, dolorido e teu texto me emocionou demais. Me desculpe a ausência de um comentário mais elaborado ou racional. Mas... não. Só digo então que é lindo.

Beijos

Dú Pirollo disse...

Boa noite, minha querida amiga Alba!!!
Já estava com saudades de ti e das suas poesias que adoro, são sempre pautadas em muita sabedoria, parabéns minha amiga!
Minha amiga, a vida é um caminho desconhecido e isso é a parte interessante dela... vamos fabricando-a com nossas esperanças, com nossos sonhos e com a realidade, que muitas vezes dói, mas vamos contornando e seguindo... as vezes esses contornos nos deixam marcas, é hora de questionar a vida, conversar com a alma, mas não podemos esquecer de seguir, afinal, a vida pulsa e o tempo não espera.
Parabéns pela bela poesia, um primor, adorei minha amiga!!!
Tenha uma linda noite e um maravilhoso e abençoado feriado!
Beijos no coração e muita paz!!!

Beth Muniz disse...

O que nos reservará os próximos instantes?
Um pulsar mais acelerado, ou calmo...
Não importa: A vida pulsa mesmo quando não nos damos conta desse pulsar.
Como sempre, belo texto, linda alma a pulsar. A tua.
Beijo querida Alba.

Luiz Scalercio disse...

OI Alba.
adorei muito essa postagem
belissima prbns mesmo .
um abraço.

Valéria Mello disse...

É nesta hora, da ausência de tudo que foi, que o silencio, em todas as formas... toca. E como toca!

Vc é um talento, querida!
Bjs

Valéria

Alba Simões disse...

@José
Sua presença e sensibilidade, valem mais que mil palavras!!!
É isto: Obrigada amigo!
Beijos

Alba Simões disse...

@Dú Pirollo
Grata pela sua visita e a nobreza de suas palavras...
Traduzindo sempre a vida pelos ângulos da luz e da esperança!
Beijos com carinho!

Alba Simões disse...

@Querida amiga Beth!
A Vida Pulsa!
E seremos sempre gratos aqueles que nos movem!
Travessia & Beth Muniz!
Arte e Café e Alba Simões lhes reverenciam!
Obrigada sempre!
Beijos com carinho!!!

Alba Simões disse...

@Luiz
Recebemos seu comentário e presença com muito estimo!
Grata pela sua participação e apoio!
Grande abraço!

Alba Simões disse...

@Valéia Mello
Partindo de você e Amores do Velho Chico...
Estou engatinhando, e está mão que concede é essencial querida!
Beijos com carinho!

Sissym disse...

Alba, nem sei quantas vezes a minha alma empalideceu. Quando isso acontece, o meu couro cabeludo se arrepia todo... como a morte passando por mim... embora eu seja mais forte do que as provações desta vida, nem sempre o vento é brisa, mas procuro entender assim.

BEIJOS

Alba Simões disse...

@Sissym
Querida amiga, sempre encontrará forças para enfrentar as tempestades...
Embora às vezes não seja fácil, mas sempre possível superar estas provações...
Muitas vezes são apenas sombras encobrindo o brilho da verdade!
Beijos com carinho!

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo