32

Pensar é Transgredir

13/08/2011 .


Pensar é Transgredir
Lya Luft
Não lembro em que momento percebi que viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos, para não morrermos soterrados na poesia da banalidade, embora pareça que ainda estamos vivos. Mas compreendi, num lampejo: então é isso, então é assim. Apesar dos medos, convém não ser demais fútil nem demais acomodada. Algumas vezes é preciso pegar o touro pelos chifres, mergulhar para depois ver o que acontece: porque a vida não tem de ser sorvida como uma taça que se esvazia, mas como o jarro que se renova a cada gole bebido.
Para reinventar-se é preciso pensar: isso aprendi muito cedo. Apalpar, no nevoeiro de quem somos, algo que pareça uma essência : isso, mais ou menos, sou eu. Isso é o que eu queria ser, acredito ser, quero me tornar ou já fui. Muita inquietação por baixo das águas do cotidiano. Mais cômodo seria ficar com o travesseiro sobre a cabeça e adotar o lema reconfortante : "Parar pra pensar, nem pensar !"
O problema é que quando menos se espera ele chega, o sorrateiro pensamento que nos faz parar. Pode ser no meio do shopping, no trânsito, na frente da tevê ou do computador. Simplesmente escovando os dentes. Ou na hora da droga, do sexo sem afeto, do desafeto, do rancor, da lamúria, da hesitação e da resignação.
Sem ter programado, a gente pára pra pensar. Pode ser um susto: como espiar de um berçário confortável para um corredor com mil possibilidades. Cada porta, uma escolha. Muitas vão se abrir para um nada ou para algum absurdo. Outras, para um jardim de promessas. Alguma, para a noite além da cerca. Hora de tirar os disfarces, aposentar as máscaras e reavaliar : reavaliar-se .
Pensar pede audácia, pois refletir é transgredir a ordem do superficial que nos pressiona tanto. Somos demasiado frívolos: buscamos o atordoamento das mil distrações, corremos de um lado a outro achando que somos grandes cumpridores de tarefas. Quando o primeiro dever seria de vez em quando parar e analisar: quem a gente é, o que fazemos com a nossa vida, o tempo, os amores. E com as obrigações também, é claro, pois não temos sempre cinco anos de idade, quando a prioridade absoluta é dormir abraçado no urso de pelúcia e prosseguir no sono, o sonho que afinal nessa idade ainda é a vida.
Mas pensar não é apenas a ameaça de enfrentar a alma no espelho: é sair para as varandas de si mesmo e olhar em torno, e quem sabe finalmente respirar. Compreender: somos inquilinos de algo bem maior do que o nosso pequeno segredo individual. É o poderoso ciclo da existência. Nele todos os desastres e toda a beleza têm significado como fases de um processo. Se nos escondemos num canto escuro abafando nossos questionamentos, não escutaremos o rumor do vento nas árvores do mundo. Nem compreenderemos que o prato das inevitáveis perdas pode pesar menos do que o dos possíveis ganhos. Os ganhos ou os danos dependem da perspectiva e possibilidades de quem vai tecendo a sua história. O mundo em si não tem sentido sem o nosso olhar que lhe atribui identidade, sem o nosso pensamento que lhe confere alguma ordem.
Viver, como talvez morrer, é recriar-se : a vida não está aí apenas para ser suportada nem vivida, mas elaborada. Eventualmente reprogramada. Conscientemente executada. Muitas vezes, ousada.
Parece fácil: "escrever a respeito das coisas é fácil", já me disseram. Eu sei. Mas não é preciso realizar nada espetacular, nem desejar nada excepcional. Não é preciso nem mesmo ser brilhante, importante, admirado. Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se. Ter esperança; qualquer esperança. Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.
Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena. Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for. E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer.

Extraído do Livro:Pensar é Transgredir
Autora:Lya Luft
Editora: Record
Ano: 2004
Edição:1

32 Comentários:

Marcela disse...

Isso não é um texto, é uma oração.
Parabéns por compartilhá-lo.
Abraços

Alba Simões disse...

Querida Marcela
Um grande texto faz uma oração, e uma oração fervorosa requer um texto sempre!
Grata pela presença e comentário!
Beijos

Dú Pirollo disse...

Olá minha querida amiga Alba!!!
Que texto maravilhoso minha amiga, adorei!!!!
Minha amiga, somos apenas pensamento, fica ligado vinte e quatro horas todos os dia, pois enquanto descansamos ele continua sonhando... se nos tira o pensamento nada somos, vegetamos... Viver é isso minha amiga, uma sucessão de pensamentos e algumas realizações, pois nem todos são passiveis de realização... vamos então escolher os bons e continuar construindo a nossa obra neste mundo!!! Escolher sempre crescer e ser!!!
Parabéns pela excelente postagem, ótima reflexão!!!
Tenha um domingo maravilhoso e abençoado!!!
Beijos com muito carinho e ótima noite!!!

Cecilia sfalsin disse...

Ei Alba,
Acredito que a vida só se segue quando recapitulamos o que já vivemos,isso não seria viver de passado mas sim de experiências vividas, daquilo que fizemos, e também aquilo que não realizamos por algum motivo qualquer,e nos reconhecermos,viver requer ousadia,saber exatamente aquilo que somos, pensar,refletir,e buscar em nós mesmos a sabedoria para uma renovação sem máscaras como relata o texto,buscar a importância que tem pra si mesmo.e viver,sonhar ,querer e escrever a tua própria história..

Beijos minha querida e bom domingo pra você

Malu disse...

Lya Luft traz sempre em seus textos umas verdades avassaladoras e sempre ditas de maneira direta, porém carregados de metáforas coloridíssimas.
Não escreve aleatoriamente,mas seus escritos possuem direções certeiras.
Uma bela escolha que promove reflexões profundas.
E como diria Clarice Lispector - " VIVER ULTRAPASSA O ENTENDIMENTO" - mas saibamos entender que pensar é mesmo transgredir.
Lindo! Lindo!
Abraços

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Lya Luft, é de extrema sabedoria;Pensar e Transgredir, é daqueles, de cabeceira!
Boa escolha, Alba, esse texto...
Beijos

Jackie Freitas disse...

Oi minha querida amiga!
Que bom poder passear aqui nesse seu campo florido e encontrar um texto dessa magnitude! Você sabe a minha admiração pela Lya Luft...
Eu tenho pensado muito, amiga... Talvez isso esteja me paralisando...rsrs...e a chance da recriação de mim mesma tenha se tornado apenas um projeto a ser melhor elaborado... Estou abrindo as janelas, olhando as varandas que cercam o meu ser e tentando respirar a beleza que possa existir nisso.
Grande beijo, minha linda e desculpa pela ausência e atraso...
Jackie

Pensador Louco disse...

Excelente reflexão, muito obrigado por compartilhar esse maravilhoso texto.

Abração.

Alba Simões disse...

Antonio Carlos Muniz
Grata pela apreciação do texto e presença!
E também por registrar seu comentário!!!
Seja sempre Bem Vindo!
Abraços

Alba Simões disse...

Olá querido amigo Dú.
Como sempre enriquecendo os artigos aqui postados, com comentários de profunda sabedoria!
Exatamente como você citou: O que seríamos sem a liberdade do pensar!
Adorei sua brilhante reflexão diante este texto!
Muito grata, pela participação, excelente interpretação descrita!
Um grande beijo com carinho e afeto!

Alba Simões disse...

Querida Cecília
Concordo Plenamente!
Revermos nossas atitudes e experiências passadas requer coragem.
Assim poderemos sempre estar aprendendo para construir um melhor presente e futuro!
Muito grata pela carinhosa presença e sábio comentário!
Beijos com carinho.
Uma ótima semana!

Alba Simões disse...

Querida Malu
Agradeço seu brilhante comentário e presença!
Perfeita e rica análise, sobre a obra de Lya Luft.
E esta citação de Clarice Lispector é simplesmente maravilhosa!
Muito obrigada por prestigiar e registrar magnífica opinião!
Beijos

Alba Simões disse...

Olá Lúcia!
Muito grata por prestigiar!
Concordo que é um excelente livro de cabeceira!
Vale à pena a releitura!
Seja sempre Bem Vinda!
Beijos

Alba Simões disse...

Olá minha querida amiga Jackie
Que honra receber este elogio partindo de você!
Minha querida amiga temos sim que dar uma pausa. Porque sempre existem sementes no nosso inconsciente a serem descobertas e plantadas!
E como grande Fênix que és sempre florescerá magníficas flores na varanda de sua alma!
Muito obrigada pela amizade e carinho de sempre!
Saudades!!!
Beijos com muito carinho!

Alba Simões disse...

Olá amigo Pensador.
Que bom que apreciou!
Eu quem agradeço sua presença e comentário!
Uma excelente semana!!!
Grande abraço!

lisonlisononline disse...

Saudações!
Amiga ALBA SIMÕES:
Refletir pautando elegendo um mundo fértil de imaginações com certeza deve surgir de insight o novo. Especialmente aquilo que foge totalmente da mesmice daí deve se abrir as portas da desafiadora inovação. Para tanto, se faz necessário acreditarmos mais em nós mesmo aterrissando os sonhos na pista de sacrifícios com vistas ao sucesso.
Parabéns por mais um magnífico Post!
Abraços,
LISON.

Samanta Sammy disse...

Olá minha querida amiga !!!

Que maravilhosa escolha !!! revigorante e intenso este texto que nos trouxe, adorei !!
Pensar ás vezes dói, nos confunde, nos paralisa, mas também no liberta, nos faz ter mais opções de escolhas, nos faz crescer, aprender !
Concordo com o mencionado que muitas vezes fugimos disso, nos afundando nos afazeres do dia a dia e colocando nisso a culpa por não fazer uma reflexão profunda, e vamos seguindo na zona de conforto dos pensamentos fúteis e inofensivos, mas sempre chega a hora inevitável em que somos obrigados a isso, e na maioria das vezes percebemos que só assim é que a vida flui como deve ser e que nos tornamos exatamente quem somos...

Um beijãoooooooo marcial e boa semana !

Beth Muniz disse...

Querida Alba,
Que maravilha de texto!
O final é como um soco no estômago nos acordando para a vida.
Confesso que uma das coisas que mais me incomoda em mim, é a minha demasiada sensatez para lidar com algumas coisas. Já fui mais. Mas, ainda preciso dosar mais um pouco.
Em contrapartida, sou uma eterna transgressora. E deve ser por isso que a minha balança interior me restitui o equilíbrio necessário.
Agora, há duas coisas sobre as quais não abro mão: sonhar e pensar.
Diria que a primeira é a minha água e a segunda o pão.
Adorei, compartilhei, votei e me deleitei. Rsrsrs
Grande beijo.

VéiChico disse...

É literalmente dar a cara pra bater, por nós mesmos. Interessante pensar que a madrugada traz estas coisas. O vupt, do nada, martelando na mente. E depois de ver, ouvir e sentir a si mesmo, é a hora de acreditar que continuar, requer transgredir. Deixar o rótulo de que sou o melhor, ou o oh dó de mim, para ver que sou humano. E crescer, ver a mim como sou, é emergir!

Abs 1.100!!

Cigano disse...

"Somos demasiado frívolos..."

Frase tão verdadeira que, pelo excesso de frivolidade, a grande maioria nem percebe que o é.

Digladiamos amiúde com a inteligência e a sensibilidade, mas mesmo assim nos consideramos progressivamente mais geniais e fraternos que ontem...Mera ilusão...

Somos bombardeados por lugares-comuns, chavões, conceitos arcaicos e infrutíferos, mas basta uma nova cara, uma maquiagem e tudo parece novo e ímpar.

O domínio das nuances da vida, da arte, dos segredos da mente, do esotérico, do sobrenatural criou homens como Anáxagoras, Einstein, Epicuro, Sócrates, Platão... Hoje para ser um filósofo basta dar uma passadinha naquela facul fuleira da esquina...Indubitavelmente progredimos...

Realmente pensar é transgredir, conforme muito bem enfocado e dissecado no ótimo texto acima, mas infelizmente, apesar de se saber disso, continuamos sendo "...como nossos pais...", "...nossos ídolos ainda são os mesmos e as aparências não enganam..."

Somos pequenos frente à grandeza daquilo que deixamos de descobrir, criar ou imaginar, simplesmente pelo medo do desconhecido e por não termos a audácia de viver!

Parabéns pelo ótimo post, Menina!

Um beijo em seu coração e muita luz à todos!

Flora Pires disse...

Alba querida amiga!
Como sempre nos presenteando com belas postagens.
Como não podia deixar de ser... Este texto me fez pensar!
Pensar não é tarefa fácil! Requer muita determinação, ousadia, flexibilidade e coragem.
Não pensar, é ótimo para que fiquemos acomodados e confortáveis deixando para terceiros a condução de nossa vida e a responsabilidade por nossos fracassos, mas nos tira o sabor da liberdade de nossa própria vida.
Pensar, no entanto é uma tarefa exigente uma vez que a cada novo pensamento nascido, haverá outro falecido!
Eu diria como síntese que para ousar pensar e renovar é preciso aprender a “morrer” enquanto o que éramos antes das possíveis novas conclusões, e mais, ter que reagir e agir segundo este novo pensar. Da um trabalho,... Menina!
Beijos no coração e desculpa a demora.

Alba Simões disse...

Saudações!
Estimado amigo Lison.
A vida é um grande chamado para um novo despertar
consciente!
Façamos deste “novo”, todos os pensamentos que nos remetem a grande reinvenção de nossos mais ousados sonhos e ideais!
Muito obrigada pela presença e valioso comentário!
Grande abraço!

Alba Simões disse...

Querida amiga Sam.
Realmente, muitas vezes pressionamos nossos
pensamentos inconscientes.
Nem damos conta que estamos jogando contra nós mesmos... Ou contra nossa felicidade, nossa libertação...
Neste artigo, podemos refletir a necessidade desta transgressão do pensamento.
Sair do comodismo dos rótulos padronizados, generalizados...
Pensar é poder enxergar muito além do espelho,
É sentir as necessidades da nossa essência!
É como você descreveu de maneira brilhante: E preciso deixar a vida fluir!
Obrigada pela presença, amizade e maravilhoso comentário!
Grande beijo marcial!
Um excelente fim de semana!!!

Alba Simões disse...

Querida Beth
Excelente definição: Sonhar é necessário como a água e pensar como o pão nosso de cada dia!
E viva esta eterna transgressora, que és!
Poucos conseguem aliar tão preciosos elementos vitais!!!
Por assim ser, já é vitoriosa!
Obrigada pela presença e fascinante comentário!
Beijos

Alba Simões disse...

Amigos Amores No Velho Chico
Esta percepção pode ser abrangente.
Muitas vezes estamos ausentes de nós mesmos!
Nunca devemos permitir, que os outros pensem, sonhem ou vivam por nós!
Nós temos que ter a coragem de recomeçar.
Retirar o peso de velhos conceitos em que fomos acomodados, mais não se encaixam mais em nossas vidas!
Permitir-se: E cultivar nossa maior qualidade humana!
Obrigada pela presença e oportuno comentário!
Beijos 1.100!!!

Alba Simões disse...

Amigo Cigano Luz
Pertinente e muito sábia a sua análise deste tema!
Concordo plenamente que muito se perdeu no que se refere à verdadeira essência do pensar e do saber!
Talvez uma ironia disfarçada em canudos de papel, simulando outras vertentes do conhecimento metódico?
Atualmente recorremos aos doutores das mentes, nos primeiros sintomas de que nossa cabeça anda mal...
E talvez ande mal mesmo, por não priorizarmos profundas reflexões sobre nós mesmos, e os valores que nos são vitais para mantermos o equilíbrio e o controle de nossas vidas!
Mas acredito que nunca é tarde para sermos salvos por esta audácia!
Crendo mais em nossas intuições e força interior!
Muito obrigada pela presença e sua excelente reflexão e análise sobre o tema abordado!
Grande beijo!
Muita paz e luz para você também!

Alba Simões disse...

Querida amiga Flora
Eu quem agradeço sua maravilhosa presença!
Perfeita a sua abordagem sobre este artigo!
Geralmente estamos muito acomodados, e quando despertamos e reconduzimos nossas
vidas e pensamentos por este ângulo que sabiamente você descreveu: Despertamos!
Excelente sua analogia entre o pensamento renascido e o falecido!
Você sempre enriquece este espaço e os artigos aqui postados!
É bem vinda a qualquer momento sempre!
É uma honra recebê-la!
Grande beijo

charles netto disse...

Belíssimo seu Post que nos instiga a Abstrair a cada frase lida fazendo-nos até ver em pontos teria eu quebrado paradigmas na busca do conhecimento uma vez que em tudo fiz era refletir pensar e pensar e nada mais, por ter gostado destaco aqui sua interessante conclusão bem assim: "Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.
Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena. Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for. E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer."

Sissym disse...

Alba, a primeira coisa que faço ao receber a Revista Veja é procurar pelos textos de Lya Luft.
Eu sempre acho que ela leu os meus pensamentos, que ela conversou comigo, etc... tão proxima!
Não naturalmente humana e sábia.
Eu li este texto antes e adorei voltar a ler.
Pois eu precisei pensar muito para reinventar minha nova vida, ou reorganizar a minha vida que ficou perdida no ontem, atualizei para o hoje porque quero estar cada vez melhor no amanhã.
Ainda bem que penso, não que queira violar nada, às vezes é bom desobedecer, outras, postergar pode ser tambem deixar para trás o que nada serve.

"Se fosse necessário estudar todas as leis, não teríamos tempo para as transgredir."
Johann Goethe

Beijos

Alba Simões disse...

Amigo Charles Netto
Agradeço sua presença e por prestigiar o artigo.
Sabiamente você destacou trechos deste artigo de Lya Luft que são a grande alavanca para o nosso grande despertar nesta reflexão!
Muito grata por apreciar o artigo e registrar seu comentário!
Abraços

Alba Simões disse...

Olá querida Sissym
É muito bom quando lemos um livro e sentimos que o autor, fala de maneira peculiar ao nosso interior!
E acredito que quando pensamos coisas boas, não estamos violando algo.
Ou talvez estejamos apenas transgredindo a lei do marasmo da inércia!
Obrigada pela presença e comentário!
Beijos

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo