22

Marcel Marceau - O Mestre do Silêncio

17/06/2011 .

"O silêncio não tem limites, os limites são impostos pela palavra."
Marcel Marceau
Marcel Mangel, mais conhecido como Marcel Marceau ou Mime Marceau, foi o mímico mais popular do período pós-guerra. Junto com Étienne Decroux e Jean-Louis Barrault deu uma nova roupagem à mímica no Século XX.
Inspirado em comediantes como Chaplin, Buster Keaton, Irmãos Marx, Harry Langdon, nos "clowns" da commedia dell'arte italiana, além dos gestos estilizados da ópera chinesa e do teatro japonês Noh, em 1947, Marceau criou Bip, o palhaço de cara pintada, que em seu casaco listrado e surrado, chapéu de ópera de seda com uma flor espetada - significando a fragilidade da vida - tornou-se seu alter-ego, exatamente como o Vagabundo de Chaplin. As desventuras de Bip interagindo com tudo, desde borboletas a leões, de navios a trens, nos salões ou nos restaurantes, eram ilimitadas. Com uma pantomima de estilo, Marceau foi reconhecido como fora de série. Seus exercícios silenciosos, que incluíam trabalhos clássicos como A Gaiola, Andando de Encontro ao Vento (que inspirou o passo de dança Moonwalk de Michael Jackson), o Fabricante de Máscara e No Parque, também sátiras de tudo, desde escultores a matadores, foram descritos como trabalhos de gênio. De sua soma das idades no famoso Juventude, Maturidade, Velhice e Morte, um crítico disse, faz em menos de dois minutos o que maioria dos escritores não fazem em volumes.

"A mímica não é só teatro, não é só o silêncio, não apenas gesto.
Vai mais longe e mais fundo na vida, porque obstrui para fora do caminho da linguagem, a linguagem de mediação.
Junto com a música e a matemática, a mímica é universal.
Tudo pode ser representado pelo mimica menos mentir porque, mentir é palavra essencial."
Marcel Marceau (1924 - 2007)
Para ler a biografia detalhada de Marcel Marceau e mais sobre sua carreira e personagens.
acesse: Wikipedia

22 Comentários:

José S. Pereira disse...

Olha Alba, é uma arte super difícil. No Brasil, lembro da Denise Stoklos (?). No mundo, claro, um Chaplin não mínimo mas perfeito em seu silêncio tão expressivo. E nos dias de hoje, um canadense que não me lembro o nome (era do Cirque du Soleil, quando o Cirque du Soleil ainda não era tão badalado) e Mr.Bean.

Poucos conseguem essa magia.

Muito boa a sua lembranças. Com certeza, muita gente mais nova que eu vai adorar conhecer Marcel Marceau.

Abraços

Raimundo Lourenço disse...

Amiga Alba, Na arte como na vida, pode-se dizer muito ficando em silêncio, só com gestos.
Abraços!

joselito bortolotto disse...

É muito dificil mesmo transmitir um sentimento sem palavras, ou não.

Beth Muniz disse...

Querida Alba,
O Silêncio não comete erros...
O Silêncio na arte do artista, nos convida a descobrir os seus acertos.
Ah! Paris, Paris!
Que a verdadeira arte continue sendo imortal.
Belo. Belissímo!
Grande beijo.

Antonio Vieira disse...

Parabéns pela postagem, como sempre é um excelente artigo. A Internet no Brasil realmente precisa de postagens de qualidade como estas que você está nos oferecendo. Gostaria de lembrar também um ótimo agregador de conteúdos que vem se destacando muito, que é o Super Links:
http://www.superlinks.blog.br

Nele todos podem divulgar seus links gratuitamente sem a necessidade de cadastro e receber centenas de visitas diarias.

Ebrael Shaddai disse...

Fico pensando se a própria mímica não seja a intensificação do desejo de comunicação, só que comunicação livre de estereótipos de estilo. Emoções à flor da pele, na superfície vulcânica dos gestos des-ditos...

Digno de aplausos de todos nós!

Bjs!

hobbyblogclube disse...

Olá, Alba!
É sempre bom passar por aqui e conhecer coisas boas. Seu blog é um aprendizado!
Bjs!
Rike.

Alba Simões disse...

Olá José.
Muito bem lembrado nossa mestra em mímicas e performances, Denise Stoklos !
Foi a primeira atriz brasileira a se apresentar no exterior com seu magnífico teatro essencial.
Aliais bateu o recorde de apresentações em mais de trinta países, 20 peças em sete idiomas.
Mais poucos conhecem seu genial trabalho e muitos nem sequer sabem quem é Denise Stoklos
Aqui no Brasil para ser conhecido é preciso estar nas capas de revistas ou na telinha, não basta ser gênio ou ter um grande talento.
Tive a oportunidade de assistir vários espetáculos desta renomada atriz, entre dos quais me lembro: Des-Medéia,Elis Regina, Mais Pesado Que o Ar/Santos Dumont!
Faz muita falta em nosso País trabalhos teatrais como estes!
Obrigada pela visita e eloqüente comentário.
Grande abraço

Alba Simões disse...

Grande Raimundo
Pura verdade amigo!
Às vezes o silencio vale mais que mil palavras.
É claro que para expressar este silencio e mudar a concepção de algo,requer um grande Dom!
Obrigada pela visita e comentário.
Grande abraço

Alba Simões disse...

Olá, grande Joselito
E o que é fácil nesta vida, meu amigo?
A virtude consiste em ultrapassar as barreiras do que parece impossível!
Obrigada pela presença e comentário!
Beijos

Alba Simões disse...

Olá Beth querida.
Isto é muito belo,
São momentos de êxtase!
Beijos

Alba Simões disse...

Olá Antônio.
Obrigada pelo elogio ao meu trabalho.
Eu procuro sempre estar aperfeiçoando, para oferecer bons conteúdos aos amigos e leitores!
Muito grata pelo convite para agregar os meus links!
Seja sempre bem vindo!
Abraços

Alba Simões disse...

Querido Ebrael
A mímica, a dança e todas as artes que dependem unicamente da expressão do gesto!
Criam um mundo mágico, é a poesia sem o uso das palavras, ou das palavras des-ditas!
Obrigada pela presença e precioso comentário!
Beijos

Alba Simões disse...

Querido amigo Rike.
Procuro oferecer o melhor para
pessoas sensíveis e interessadas como você!
Muito obrigada pelo apoio e incentivo, que sempre me motivou!
Beijos

Jackie Freitas disse...

Alba, minha querida amiga!
É maravilhoso poder ver artistas que conseguem expressar tantos sentimentos e emoções sem o uso das palavras. Acho que essa é uma das artes mais difíceis! Esses dias resolvi assistir uma ópera! Nunca tinha parado para analisar o sentido de uma ópera e, te confesso que fiquei emocionada porque pude captar muita emoção e pensei em como somos preconceituosos em avaliar algo que nem sequer nos damos ao trabalho de conhecer! E quando vemos o quanto a arte é rica, enxergamos nesses exemplos como Chaplin, Marcel Marceau e tantos outros, uma nova forma de enxergar aquilo que muitas vezes não temos palavras para definir... E, realmente, tem momentos que é melhor apenas o silêncio para dizer o que não podemos, queremos ou conseguimos!
Parabéns e obrigada por esse momento!
Grande beijo,
Jackie

Alba Simões disse...

Querida amiga Jackie.
Realmente as artes que são expressas sem o recurso de palavras, requerem uma grande genialidade e dom do artista!
Assistiu uma ópera?
Que maravilha!
Uma cultura que ainda não faz parte do costume de entretenimento da maioria do nosso povo.
Talvez por preconceito como você disse, ou por pura falta de interesse.
Eu sou suspeita para falar sobre esta cultura, pois sou totalmente interessada e elas me fascinam.
Querida amiga, muito obrigada por rico comentário, pelo prestigio que sempre concede a este espaço!
Beijo grande!

Samanta disse...

Olá minha querida amiga !!!

Acredita que vim aqui ontem e justo na hora de enviar meu coments a luz acabou umas 21 hs e só voltou as 5 da madruga ?? Mas como sou espertinha, aproveitei a bateria do note e salvei meu comentário hehehe

Como sempre aumentando meus horizontes no que diz respeito a Arte !! Que artista fabuloso !
Fiquei aqui imaginando como é difícil e belo a expressão sem palavras !
Como nosso corpo fala de maneira poética , intensa e verdadeira !
Percebi que nem nos damos conta desta beleza, na maioria das vezes...
Lindo mesmo, obrigada por compartilhar e me apresentar mais um artista maravilhoso e este vídeo emocionante, adorei !

Um beijãooooo marcial e boa semana !!

Valéria Braz disse...

OI minha querida... atrasadinha né? Mas pode me esperar que sempre venho!
Nossa eu conheci o trabalho dele quando no teatro tivemos aula de mimica... assistimos alguns trabalhos e eu fiquei encantada, principalmente depois de sentir na pele o quanto esta arte é difícil... e para ele era tã simples, assim como respirar...
Beijo no coração

Alba Simões disse...

Querida amiga Sam.
Faltou luz na casa, mais não na sua mente brilhante!
A mímica ainda não é uma cultura muito difundida no Brasil.
Pois é amiga, o silêncio na arte revela encantos!
Como os mímicos, Clowns, Bailarinos...
Fico muito feliz que tenha apreciado.
Saudades de ti!
Uma ótima semana!
Beijo marcial

Alba Simões disse...

Querida Valéria
Sim, se expressar sem uso de palavras não é fácil mesmo!
Acredito que os artistas que tem este dom, são verdadeiros gênios!
Muito obrigada querida,pela presença e comentário!
Fique a vontade para entrar aqui.
É sempre bem vinda!
Uma ótima semana!
Beijos

Atena disse...

Alba:
Que lembrança tão original e rica homenagear Marcel Marceau. Em certa época, na tv, andaram passando algumas de suas performances. Incríveis e algumas tão pungentes. Brilhantismo puro.
Obrigada por nos relembrar desse artista tão inspirado e genial.
Agora, Denise não fica muito atrás, não.
beijos

Alba Simões disse...

Olá Atena
Eu não poderia me esquecer de homenagear este grande artista.
Um grande gênio da mímica mundial.
Entre outros como Chaplin. E no Brasil a grande atriz e dramaturga Denise Stoklos!
Muito grata pela presença e comentário.
Beijos

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo