28

Aprendendo a Amar

27/03/2011 .
Talvez seja tão simples, tolo e natural que você nunca tenha parado para pensar: aprenda a fazer bonito o seu amor. Ou fazer o seu amor ser ou ficar bonito. Aprenda, apenas, a tão difícil arte de amar bonito. Gostar é tão fácil que ninguém aceita aprender.
Tenho visto muito amor por aí, Amores mesmo, bravios, gigantescos, descomunais, profundos, sinceros, cheios de entrega, doação e dádiva,mas esbarram na dificuldade de se tornar bonito. Apenas isso: bonitos,belos ou embelezados, tratados com carinho, cuidado e atenção. Amores levados com arte e ternura de mãos jardineiras.
Aí esses amores que são verdadeiros, eternos e descomunais de repente se percebeu ameaçados apenas e tão somente porque não sabem ser bonitos: cobram; exigem; rotinizam; descuidam; reclamam; deixam de compreender;necessitam mais do que oferecem; precisam mais do que atendem; enchem-se de razões. Sim, de razões. Ter razão é o maior perigo no amor. 
Quem tem razão sempre se sente no direito (e o tem) de reinvindicar, de exigir justiça, equidade, equiparação, sem atinar que o que está sem razão talvez passe por um momento de sua vida no qual não possa ter razão. Nem queira. Ter razão é um perigo: em geral enfeia o amor, pois é invocado com justiça mas na hora errada. Amar bonito é saber a hora de ter razão.
Ponha a mão na consciência. Você tem certeza que está fazendo o seu amor bonito?
De que está tirando do gesto, da ação, da reação, do olhar, da saudade, da alegria do encontro, da dor do desencontro, a maior beleza possível? Talvez não. Cheio ou cheia de razões, você espera do amor apenas aquilo que é exigido por suas partes necessitadas, quando talvez dele devesse pouco esperar, para valorizar melhor tudo de bom que de vez em quando ele pode trazer.
Quem espera mais do que isso sofre, e sofrendo deixa de amar bonito. Sofrendo, deixa de ser alegre, igual criança.E sem soltar a criança, nenhum amor é bonito.
Não tema o romantismo. Derrube as cercas da opinião alheia. Faça coroas de margaridas e enfeite a cabeça de quem você ama. Saia cantando e olhe alegre.
Recomendam-se: encabulamentos; ser pego em flagrante gostando; não se cansar de olhar, e olhar; não atrapalhar a convivência com teorizações; adiar sempre, se possível com beijos, “aquela conversa importante que precisamos ter”, arquivar se possível, as reclamações pela pouca atenção recebida. Para quem ama toda atenção é sempre pouca. Quem ama feio não sabe que pouca atenção pode ser toda atenção possível.Quem ama bonito não gasta o tempo dessa atenção cobrando a que deixou de ter. 
Não teorize sobre o amor (deixe isso para nós, pobres escritores que vemos a vida como criança de nariz encostado na vitrine, cheia de brinquedos dos nossos sonhos) :não teorize sobre o amor, ame. Siga o destino dos sentimentos aqui e agora. 
Não tenha mêdo exatamente de tudo o que você teme, como: a sinceridade;não dar certo; depois vir a sofrer (sofrerá de qualquer jeito); abrir o coração;contar a verdade do tamanho do amor que sente.
Jogue pro alto todas as jogadas, estratagemas, golpes, espertezas, atitudes sabiamente eficazes (não é sábio ser sabido): seja apenas você no auge de sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser. Seja você cantando desafinado, mas todas as manhãs. Falando besteiras, mas criando sempre. Gaguejando flores. Sentindo o coração bater como no tempo 
do Natal infantil. Revivendo os carinhos que instruiu em criança. Sem mêdo de dizer, eu quero, eu gosto, eu estou com vontade. 
Talvez aí você consiga fazer o seu amor bonito, ou fazer bonito o seu amor,ou bonitar fazendo seu amor, ou amar fazendo o seu amor bonito(a ordem das frases não altera o produto), sempre que ele seja a mais verdadeira expressão de tudo o que você é e nunca, deixaram, conseguiu, soube, pôde, foi possível, ser. 
Se o amor existe, seu conteúdo já é manifesto. Não se preocupe mais com ele e suas definições. Cuide agora da forma. Cuide da voz. Cuide da fala. Cuide do cuidado. Cuide do carinho. Cuide de você. Ame-se o suficiente para ser capaz de gostar do amor e só assim poder começar a tentar fazer o outro feliz.
Artur da Távola

28 Comentários:

Eloisa Floriano Fasulo disse...

"O amor não é uma abstração,e sim energia verdadeira,ou uma gama de energias que vc pode criar e manter em seu ser."
Simplesmente agir com amor é suficiente.
beijo.

Dú Pirollo disse...

Olá minha querida amiga Alba!!!
Belo texto de Artur da Távola sobre este sublime sentimento, o maior de todos, sem dúvida nenhuma.
Estamos aqui justamente para aprender a amar, não parece uma tarefa tão difícil, não fosse o orgulho e o egoísmo que ofuscam este aprendizado. Tenho notado que muitas pessoas estão buscando e pregando este lindo sentimento, quem sabe já não chegou a hora do ser humano valorizar mais o verdadeiro amor.
Adorei a mensagem minha querida amiga, parabéns!!!
Abraço carinhoso e muito amor em sua vida!!!

luciana disse...

Oi Alba querida,
Bom dia!!!

Lindíssimo texto... amar realmente é uma arte... Lutamos para amar e sermos amados, mas quando isso ocorre, temos inúmeras dificuldades em "cultivar" esse sentimento...

Parabéns pela escolha do texto!!! E obrigada por compartilhar!!
Bjs e uma excelente semana
Lu

Jackie Freitas disse...

Oi minha queridíssima amiga!!!
Lindo, lindo e lindo...mil vezes lindo! Adorei esse texto do Távola!
Na maior parte das vezes a preocupação com a análise do amor, envolvendo o balanço das perdas e ganhos, encobre a existência pura e simples em si do que de fato é amar... Concordo que por ser tão simples ele acabe sendo complicado por aqueles que ainda se prendem muito mais nas equações matemáticas. Não acredito e nem confio no amor que tenha como personagem principal apenas o "Eu" e não o "Nós". Por outro lado, não dá para começar a entender os seus princípios se, antes, esse "Eu" não estiver em harmonia e segurança consigo mesmo! Muitos não compreendem o significado do "amar-se" sem que isso represente uma entrega ao egoísmo das vontades e necessidades próprias. Amor, para mim, pede concessões. E muitas delas são desprendimento de necessidades! A sintonia acontece quando as partes se enxergam diferentes, mas buscando harmonia nas diferenças. Adorei a parte que diz que muitas vezes a "pouca atenção" pode ser toda a atenção possível! E que essa atenção possível seja apreciada e curtida ao máximo! Temos sempre "necessidade" de ter o "mais" e pouco fazemos com o "disponível".
Lembro que um dia quis fazer um bolo aqui em casa...rsrs...e não tinha muitos ingredientes. Então, peguei tudo o que eu tinha naquele momento à minha disposição (e só era aquilo mesmo!) e me meti a fazer um bolo, acreditando que ele daria certo, ficaria maravilhoso, saboroso e que todos iriam adorá-lo sem perceberem que ali eu só tinha colocado o que eu tinha disponível... Ficou o melhor bolo que fiz na vida! Por que? Porque simplesmente me empenhei para que ele desse certo, cuidando para que não houvesse desperdícios, pois a minha chance era aquela, única, e que teria que dar o meu melhor nele!
Acho que isso ilustra bem o que significa esse texto maravilhoso!
Muito obrigada, amiga! Precisa ler isso exatamente agora, provando que nada nos chega em momento inoportuno!
Grande beijo!
Jackie

Beth Muniz disse...

Querida Alba,
Começar a semana lendo este texto, é tudo de bom e muito mais.
Eu costuma guardar no meu coração um regador, para todos os dias aguar o meu amor.
Sei que as vezes não é fácil. Mas com certeza, sempre vale a pena regar e colorir o amor.
Se a vida é bela, o amor é quem lhe dá todas as cores.
Ufa!
Viva o amor.
Beijos.
Bom início de semana.

Valéria disse...

Oi Alba minha querida.... eu sempre amei este texto do Artur da Távola... é cheio de verdades simples sobre saber amar!
Eu acredito no amor tranquilo e que é capaz de apenas deixar-se ser, deixando que o outro também apenas seja!
Mas este amor amiga, pra dar certo, tem que ter um fio esticado entre as duas pontas, se só uma delas é capaz de esticar o fio, com certeza a outra vai acabar bamba e arrepentar...
Beijo no coração

Glauco Marchezin disse...

Amiga,
Bom dia.
Lindissimo texto.
Amor maduro e duradouro é aquele que não cobra, que não exige, que não divide, mas sim compartilha todos os momentos possíveis e belos a dois.
Parabéns pela postagem.
Abs.,

Glauco

O AMOR ESTÁ NA REDE!!! disse...

Oi, Alba! Que linda reflexão...
É verdade que "enfeiamos" o amor: fazemos dele uma prisão, exigências sem fim, de modo que perca todo o romantismo e seu lado "infantil". Sim, como você mesma disse, sem soltar a criança, não pode haver beleza no amor. Porque a criança é pura, ela ama por amar, às vezes cobra um pouco, mas sente um amor incondicional por quem quer bem. E é esse nosso lado criança que não deveríamos jamais abandonar...
O mundo atual nos ensina a esconder os sentimentos e, assim, matamos qualquer beleza advinda do amor. Não tem aquela frase que diz que não importa ter razão, o que importa é ser feliz? Perfeito!
Parabéns pelo belíssimo texto!
Beijos,
Erica

Arte e Café disse...

Olá querida Eloisa
Realmente amiga, o amor é pura energia!
E como é bom manter este maravilhoso bem conosco!
Obrigada pela presença e comentário!!!
Beijos

Arte e Café disse...

Olá amigo Dú.
Pois é meu amigo, concordo plenamente.
O amor não é teoria e sim a prática!
Muitos pregam mais poucos agem.
Isto quando deixamos nos contaminar pelo egoísmo, como você citou.
Muito obrigada pela presença e sábio comentário!
Uma ótima semana pra ti.
Grande abraço

Arte e Café disse...

Olá querida Lu
Muitas vezes criamos dificuldades nos sentimentos mais simples, como o amor e amizade.
Como você brilhantemente citou aqui.
O segredo é saber "cultivar".
Obrigada por lindo comentário e presença!
E uma excelente semana pra você e toda família!
Beijos

Arte e Café disse...

Olá, querida amiga Jackie
Como sempre minha amiga, seus comentários são impecáveis.
Muitas vezes queremos fantasiar, rebuscar, enfeitar os sentimentos.
Acho que aí é que pecamos!
Realmente você tocou no ponto crucial da questão!
Necessidade de nos sentir amados é completamente diferente do verdadeiro amor...
Sintonia que envolve ambas as partes, como você citou.
O seu exemplo do bolo, caiu como uma luva neste tema!
Adorei!
Como sempre, sua presença e comentários enriquecem
sabiamente o foco de qualquer assunto.
Muito obrigada querida!
Pela amizade, carinho e presença.
Beijos mil

Arte e Café disse...

Querida amiga Beth
O seu coração é um jardim repleto de lindas flores!
Obrigada, minha querida amiga!
Pelo carinho da sua amizade e presença sempre!
Uma excelente semana cheia de paz e amor pra ti!
Beijos mil

Arte e Café disse...

Querida amiga Valéria!
O equilíbrio e a sensatez nas relações são bases primordiais!
Muito obrigada querida, pela presença marcante e maravilhoso comentário.
Beijos mil

Arte e Café disse...

Caro amigo Glauco.
Boa Noite!
Sim, concordo plenamente.
Todo tipo de cobrança e exigências, apenas estancam todas as relações!
Muito obrigada pela presença e comentário!
E uma excelente semana pra você e toda família!
Grande abraço

Arte e Café disse...

Olá amigo Joselito!
Certamente e infelizmente as valorizações dos nobres sentimentos estão em falta!
Como amor, amizade, respeito parece que ficaram meio esquecidos.
Ou na pior das hipóteses, como você disse: Banalizados!
Obrigado meu grande amigo e Top das grandes frases perfeitas!
Beijos

Arte e Café disse...

Olá querida Érica!
Concordo plenamente com a sua sábia observação!
Quando anulamos a nossa criança interior, sufocamos a beleza das nossas mais puras emoções e sentimentos.
O texto não é de minha autoria, é do escritor Artur da Távola!
Adorei sua presença e sábio comentário!
Seja sempre bem vinda.
Uma excelente semana pra ti!
Beijos

Guria Faceira disse...

opa olha a ruiva chegando
trasada outra vez
bem fazer o amor bonito amar bonito
esquecer esta coisa de ter razão é mais q valido
pra mim o amor é puro deve ser tratado com pureza sem impor nada apenas amar fazer akelas coisas bobas q todo apaixonado faz,
amar é simples nos q complicamos tem muitos q acham q amor é um jogo de oposição quando na verdade é apenas uma trroca mutua de carinho q nem sempre precisa se gostar de tudo q outro gosta nem abrir mao do q se gosta para agradar
amar é simplesmente saber respeitar a si e ao amor e pra tornar um amor bunitim precisa muito mais q dois corações dois corpos parece simples falando mas nos temos o dom de complicar tudo num é mesmo eu amo bunito e faço do meu amar bunito !!!!!

q delicia de palavras minha rica
isso q eu num sou destas muitos meloças
q fala de amor com facilidade mas me indentifiquei muito com o texto
amar bunitooo pronto falo tudo

minhaaaaaaa rica flor Alba
desculpa o atraso
esta vida de proletaria me mata
falando em amor e matar kkkkkkkkkk
acho q ovo ter q achar um velho rico
pra deixar minha conta bancaria bunita
hahahaha eu sempre tenho q dar o ar da graça
num xinga eu naum
senaum num vou mais ti adora bunito XD

baita beijo minha rica

Arte e Café disse...

Querida Flor Juci
Simplesmente fantástico, minha rica amiga do coração de ouro!
Este negócio de ficar estragando o amor com joguinhos de ciúmes, usarem dos artifícios das belas palavras não está com nada!
O essencial é simplificar sempre...
Eu adoro suas palavras carinhosas e sinceras.
Obrigada pelo carinho e presença.
Minha querida amiga Ruiva!
O Xodó de toda blogosfera!
Beijos mil

Ademar Maggi disse...

É! Mais uma vez fica demonstrado que nós mesmos com nossas manias de querer complicar as coisas deixamos de aproveita-las em sua essencia, em sua simplicidade, em sua beleza.
GRANDE abraço menina Alba,

Ankhmaya disse...

É muito difícil gostar sem ter apego. Normalmente, pra mim, esse gostar ocorrer muito na fase da paixão, podendo, ou não, continuar para a fase do amor, mas é inevitável não deixar a rotina tomar seu lugar e colocar várias situações a perder.

Espero um dia voltar a amar alguém. Amar de verdade, nada de simples paixões e desejos.

Forte Abraço
www.folhetimonline.com.br

Samanta disse...

Olááá minha queridíssima Amiga !!!

Aiiiiii que texto lindo !!! Que escolha magnífica !!!
De uma verdade e suavidade ímpares !!!
Concordo com tudo que ele escreveu !!! Eu era destas de querer explicar e fazer funcionar o Amor num cálculo matemático... Até que encontrei alguém que me ensinou a embelezar o Amor, simplesmente ! A viver intensamente, a valorizar as coisas simples da convivência, aquele beijinho de bom dia, as risadas e brincadeiras no sofá, a cumplicidade nas travessuras na rua, a apreciar uma paisagem, a cuidar da roupa e da comida como se fosse uma arte, e na verdade é, o cuidado com o outro é uma arte, e tudo isso, por menor que seja, quando feito com prazer é uma pequena prova de amor, provas que trocamos diariamente.
Bonitar meu amor agora virou hábito, e puder ver como é fácil, muito mais fácil do que o que eu fazia, que era complicar o que já estava pronto, e como diz no texto, basta então dar forma, cultivar !
Relações de qualquer natureza nunca são só flores, mas sem dúvidas, depende de nós perfumar mais momentos, assim, tudo fica mais bonito !!
Muitos também acham que é bobagem demonstrar amor, eu sei porque eu não era carinhosa, hoje em dia admiro quem faz isso, e respeito muito toda demonstração de carinho !! Até aprendi a fazer as minhas !!rsrs
Adorei o texto, vou guardar aqui pra continuar tentando sempre fazer meu amor cada dia mais belo !!!
Aiiiii que inspirador, agora até suspirei !!
beijos marciais no coração , amiga !!

Yolanda Hollaender disse...

Amiga Alba, o texto de Artur da Távola é um sonho...
Ah... Se tivéssemos essa capacidade de nos amarmos a nós mesmos o suficiente para sermos capazes de gostar do amor! Tudo o que ele descreveu seria um bom aprendizado...
Achei linda a frase: "Amores levados com arte e ternura de mãos jardineiras." Tenho verdadeira paixão por plantas, talvez por isso é que me tocou.
Obrigada por compartilhar.
Meu carinho,
Yolanda

Arte e Café disse...

Olá Ademar
Este texto é bem simples, assim deveria ser as nossas vidas!
Muito obrigada pela presença e comentário!
Grande abraço amigo!

Arte e Café disse...

Olá Yolanda.
Concordo plenamente contigo.
Se não temos amor próprio, nunca conseguiremos doar amor!
Eu também adoro cultivar plantas e flores, isto nos revigora as energias e nos transmite muita paz!
Muito obrigada pela presença e comentário!
Seja sempre bem vinda!

Arte e Café disse...

Querida amiga Sam
Pois é querida amiga.
Assim como você disse!
Tudo fica mais fácil quando simplificamos!
A vida já é tão complicada!
O mundo tão cheio de guerras, violência, desamor.
Então a melhor coisa é fazer do nosso cantinho e nossos relacionamento,
um lugar feliz pleno de paz e harmonia!
Muito obrigada querida, pelo seu lindo comentário, presença e amizade!
E desejo que seu amor seja sempre cada vez mais belo e apaixonado!!!
Mil beijos marciais neste seu lindo coração!!!

Arte e Café disse...

Olá Ankhmaya!
Tudo que vira rotina, tende a perder o seu encanto!
Seja sempre bem vindo!
Obrigada pela sua visita e comentário!
Abraços

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo