4

Claustrofobia

24/11/2010 .
Falta de ar

No porão dos preconceitos

Nas redes do monótono
Nas tendências da moda

Nos sentimentos de posse
Nas cercas dos ciúmes
Nos intermináveis sermões

Na falta de afeto
Na vaidade do poder
Na conversa das fofoqueiras
Nos conceitos rotulados
Nos espíritos pobres
No fio das humanas marionetes
Nos becos sem saída.
Nos pensamentos algemados.
Claustrofobia, nesta oposta transversal da vida.
Alba Simões



4 Comentários:

Jackie Freitas disse...

Olá minha querida amiga!!!
Lindo! Maravilhoso, como sempre!
Claustrofobia de sentimentos, minha amiga querida... Pessoas se fechando no vazio de si, morando em escuridão das suas mágoas e angústias... Fecham todas as portas e aí se tornam claustrofóbicas eternas...
Grande beijo e parabéns pela bela expressão.
Jackie

vidarealdasam disse...

Olá queridíssima Alba !!

Mulher cada dia que venho aqui seu blog está mais chiquérrimo, com um visu novo !!! Lindo !

Lindíssimo, profundo e intenso seu texto !!
Não deixa de nos mostrar a verdade sobre as mazelas da Vida, e do sentimento claustrofóbico que podem causar se nos deixarmos envolver por estas sombras.
Perfeito !!
Um super beijo marcial pra você !!

Paulão disse...

Buenas Alba,

a claustrofobia é uma via de mão-dupla, sufoca quem sofre quualquer agressão e sufoca o agressor, pois neste, falta oxigenação no cérebro, impedindo que pense corretamente.

abraço

Paulo

CavaleiroVirtual disse...

Salve, querida Confrade!

Embora se possa dizer sem a menor sombra de dúvida,que vossa abordagem do assunto do ponto de vista emocional é inquestionavelmente irretocável, permita-me a leviandade de acrescentar, por minha própria claustrofobia, o seguinte verso:PELA DILUIÇÃO ESMAECENTE E DESANIMADORA DA SOLIDÃO ACOMPANHADA!
Parabéns por tua lírica e pela clarividência da percepção!
O Cavaleiro Virtual lhe envia um sincero carinho fraterno!

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo