8

Aprendendo a Desaprender

01/11/2010 .
Passamos a vida inteira ouvindo os sábios conselhos dos outros.
Tens que aprender a ser mais flexível, tens que aprender a ser menos dramática, tens que aprender a ser mais discreta, tens que aprender… praticamente tudo.
Mesmo as coisas que a gente já sabe fazer, é preciso aprender a fazê-las melhor, mais rápido, mais vezes. Vida é constante aprendizado.

A gente lê, a gente conversa, a gente faz terapia, a gente se puxa pra tirar nota dez no quesito “sabe-tudo”. Pois é.
E o que a gente faz com aquilo que a gente pensava que sabia?
As crianças têm facilidade para aprender porque estão com a cabeça virgem de informações, há muito espaço para ser preenchido, muitos dados a serem assimilados sem a necessidade de cruzá-los: tudo é bem-vindo na infância.
Mas nós já temos arquivos demais no nosso winchester cerebral. 
Para aprender coisas novas, é preciso antes deletar arquivos antigos. E isso não se faz com o simples apertar de uma tecla.
Antes de aprender, é preciso dominar a arte de desaprender.
Desaprender a ser tão sensível, para conseguir vencer mais facilmente as barreiras que encontramos no caminho.
Desaprender a ser tão exigente consigo mesmo, para poder se divertir com os próprios erros.
Desaprender a ser tão coerente, pois a vida é incoerente por natureza e a gente precisa saber lidar com o inusitado.
Desaprender a esperar que os outros leiam nosso pensamento: em vez de acreditar em telepatia, é melhor acreditar no poder da nossa voz.
Desaprender a auto comiseração: enquanto perdemos tempo tendo pena da gente mesmo, os demais seguiram em frente.
A solução é voltar ao marco zero.
Desaprender para aprender. 
Deletar para escrever em cima.
Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar.

Martha Medeiros

8 Comentários:

Marcele Kuhfuss disse...

Realmente estamos aqui para aprender cada vez mais. Muito incentivador o seu post!

Fatima Zanin disse...

Sempre podemos recomeçar,a vida é um aprendizado,muito lindo o texto,reflexivo.
Parabéns.
Beijo.

Samanta disse...

Olá querida amiga Alba !!

Muito bom este texto, adorei começar o dia com este reflexão !
Muitas vezes ficamos tão "sabidos" ou ávidos por aperfeiçoar os conhecimentos que temos que não estamos abertos, com pureza e afinco, para aprender sobre nós mesmos...
Como citado, é sempre tempo de recomeçar e renascer a cada dia com o coração disponível a desaprender o que já está arraigado e aprender coisas novas.

Um super beijo !

-*Vera Luz*- disse...

Olá Alba!

Que maravilha! Só quando aprendemos a soltar tudo é que desaprendemos largar o passado entre tantos outros conceitos rígidos, e que também não é pra qualquer um, porque desaprender=largar, significa desapegar, se libertar, transcender, renascer mesmo, é isso que cada ser humano precisa se permitir! Do que precisamos em cada momento presente? Só do que está a nossa mão, a nossa frente, o resto já se foi! Parabéns pela ótima escolha do excelente texto da Martha Medeiros!

Um abraço,
"Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

CLAUDIA disse...

Lindo querida!
Esta de parabèns!
temos que estar sempre dispostos a morrer e renascer como novas pessoas para um mundo de luz e amor!
Adorei!
Bjos no seu coração!

CLAUDIA disse...

Parabéns!
Linda mensagem!
Eu sou uma experiência viva!
Eu morri e renasci, como A fênix que renasce das cinzas!
É preciso renascer a cada instante,e, se for preciso eu renasço quantas vezes precisar!
Bjos amei o post!

Rackel F. F. Tambara disse...

Há sempre algo a desaprender para que nasça um ser humano melhor. Mas também sempre há que aprender menos. Quem disse que precisamos saber tudo? O instinto cego do conhecimento só nos entulha. Excelente crônica.

maria disse...

Linda reflexão , a vida é um eterno aprender e renascer....Parabéns

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo