5

Viver é todos os dias partejar a vida

30/09/2010 .
“Viver é todos os dias partejar
a vida.
(Ela nasce com a cabeça grande demais,
muitos braços
- às vezes sem pernas.)
Abro meu ventre,
minha alma se arreganha
como uma parturiente
em sofrimento.
Dar à luz dói.
Faço isso todos os dias,
exposto como num palco:
aquele bonequinho
sou eu
num mundo que vou montando.

Mas nem tudo me assusta,
nem tudo me prende:
posso abrir algumas portas,
posso fechar outras, posso
escolher o sexo
e a cor dos olhos de cada momento.”

Lya Luft ( Extraído do Livro Múltipla Escolha )

5 Comentários:

Ankhmaya disse...

E como num piscar de olhos, também é possível ceifá-la. O mesmo acontece quando colocamos as ideias no papel, uma hora damos vida a uma personagem, e em outra a matamos.

Não tive o prazer de ler esse livro, infelizmente. Mas assim que possível passarei os olhos por ele.

Abraços

Samanta disse...

Olá querida Alba !!

Que texto lindo e forte !!!
Gosto muito de leitura assim, cheia de intensidade mas com as quais nos identificamos...
Viver é mesmo um parto, um nascimento a cada dia, às vezes dolorido, outras suave, mas sempre podemos mudar o curso das coisas.
Maravilhoso !!
Obrigada por compartilhar.

Um enorme beijo em seu coração !

Jucifer disse...

olá Flor Alba
eita eu com saudades deste cantinhuuu magavilhoso
bah isso é meio complexo pra minha cabecinha e meus neuronios
curti esta parinha Faço isso todos os dias,
exposto como num palco:
aquele bonequinho
sou eu
num mundo que vou montando.
ai eu lembrei daquela muquinha
subo neste palco minha alma cheira talco como bumbum de bebe di bebe kkkkk liga naum quinta o meu cerebro ja ta a mil pedindo o sabado kkkkk

beijaçooooo rica e magestosa flor Alba

Jackie Freitas disse...

Alba, minha querida amiga!
Estou lendo esse livro. É maravilhoso, assim como a Lya também é uma escritora excepcional. E esse livro trata muito sobre a forma com que enxergamos a vida... se ficarmos presos aos estereótipos, nunca enxergaremos as "múltiplas escolhas" que a vida nos oferece.
Muito bom mesmo!
Grande beijo,
Jackie

Beth Muniz disse...

Oi querida Alba,
O final é simplesmente maravilhoso:
"Mas nem tudo me assusta,
nem tudo me prende:
posso abrir algumas portas,
posso fechar outras, posso
escolher o sexo
e a cor dos olhos de cada momento.”
Portas abertas para o futura que escolhermos...
Para saborear mais, só bebendo um café com muita arte. Arte deste maravilhoso blog.
Demais!
Grande beijo.

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo