12

Ler Devia Ser Proíbido

03/08/2010 .
Ler Devia Ser Proíbido
A pensar fundo na questão, eu diria que ler devia ser proibido.
Afinal de contas, ler faz muito mal às pessoas: acorda os homens para realidades impossíveis, tornando-os incapazes de suportar o mundo insosso e ordinário em que vivem. A leitura induz à loucura, desloca o homem do humilde lugar que lhe fora destinado no corpo social.
Não me deixam mentir os exemplos de Don Quixote e Madame Bovary. O primeiro,coitado, de tanto ler aventuras de cavalheiros que jamais existiram metesse pelo mundo afora, a crer-se capaz de reformar o mundo, quilha de ossos que mal sustinha a si e ao pobre Rocinante. Quanto à pobre Emma Bovary,tomou-se esposa inútil para fofocas e bordados, perdendo-se em delírios sobre bailes e amores cortesãos.
Ler realmente não faz bem. A criança que lê pode se tornar um adulto perigoso, inconformado com os problemas do mundo, induzido a crer que tudo pode ser de outra forma. Afinal de contas, a leitura desenvolve um poder incontrolável. Liberta o homem excessivamente. Sem a leitura, ele morreria feliz, ignorante dos grilhões que o encerram. Sem a leitura, ainda, estaria mais afeito à realidade quotidiana, se dedicaria ao trabalho com afinco, sem procurar enriquecê-la com cabriolas da imaginação.
Sem ler, o homem jamais saberia a extensão do prazer. Não experimentaria nunca o sumo Bem de Aristóteles: o conhecer. Mas para que conhecer se, na maior parte dos casos, o que necessita é apenas executar ordens? Se o que deve, enfim, é fazer o que dele esperam e nada mais?
Ler pode provocar o inesperado. Pode fazer com que o homem crie atalhos para caminhos que devem, necessariamente, ser longos. Ler pode gerar a invenção.
Pode estimular a imaginação de forma a levar o ser humano além do que lhe é devido.
Além disso, os livros estimulam o sonho, a imaginação, a fantasia. Nos transportam a paraísos misteriosos, nos fazem enxergar unicórnios azuis e palácios de cristal.
Nos fazem acreditar que a vida é mais do que um punhado de pó em movimento. 
Que há algo a descobrir. Há horizontes para além das montanhas, há estrelas por trás das nuvens.
Estrelas jamais percebidas. É preciso desconfiar desse pendor para o absurdo que nos impede de aceitar nossas realidades cruas.
Não, não dêem mais livros às escolas. Pais, não leiam para os seus filhos, pode levá-los a desenvolver esse gosto pela aventura e pela descoberta que fez do homem um animal diferente. Antes estivesse ainda a passear de quatro patas, sem noção de progresso e civilização, mas tampouco sem conhecer guerras, destruição, violência. Professores, não contem histórias, pode estimular um curiosidade indesejável em seres que a vida destinou para a repetição e para o trabalho duro.
Ler pode ser um problema, pode gerar seres humanos conscientes demais dos seus direitos políticos em um mundo administrado, onde ser livre não passa de uma ficção sem nenhuma verossimilhança. Seria impossível
controlar e organizar a sociedade se todos os seres humanos soubessem o que desejam. Se todos se pusessem a articular bem suas demandas, a fincar sua posição no mundo, a fazer dos discursos os instrumentos de conquista de sua liberdade. O mundo já vai por um bom caminho. 
Cada vez mais as pessoas leem por razões utilitárias: para compreender formulários, contratos, bulas de remédio, projetos, manuais etc. Observem as filas, um dos pequenos cancros da civilização contemporânea. Bastaria um livro para que todos se vissem magicamente transportados para outras dimensões, menos
incômodas. E esse o tapete mágico, o pó de pirlimpimpim, a máquina do tempo. Para o homem que lê, não há fronteiras, não há cortes, prisões tampouco. O que é mais subversivo do que a leitura?
É preciso compreender que ler para se enriquecer culturalmente ou para se divertir deve ser um privilégio concedido apenas a alguns, jamais àqueles que desenvolvem trabalhos práticos ou manuais. Seja em filas, em metrôs, ou no silêncio da alcova... Ler deve ser coisa rara, não para qualquer um.
Afinal de contas, a leitura é um poder, e o poder é para poucos.
Para obedecer não é preciso enxergar, o silêncio é a linguagem da submissão. 
Para executar ordens, a palavra é inútil.
Além disso, a leitura promove a comunicação de dores, alegrias, tantos outros sentimentos... 
A leitura é obscena. Expõe o íntimo, torna coletivo o individual e público, o secreto, o próprio.
A leitura ameaça os indivíduos, porque os faz identificar sua história a outras histórias.
Torna-os capazes de compreender e aceitar o mundo do Outro.
Sim, a leitura devia ser proibida.
Ler pode tornar o homem perigosamente humano.
Créditos:Texto Guiomar de Grammon

12 Comentários:

Beth Muniz disse...

Minha querida amiga,
Se "A leitura ameaça os indivíduos porque os faz identificar sua história e outras histórias..."
Que fantástico. Pura visão dialética da sociedade.
Para o bem (aceitar). Para o mal (negar).
Caramba, gostei.
Parabéns e um beijão, com créditos para o autor, é claro.

Geraldo disse...

Olá,

Realmente eu acho livro perigoso, ele conduz a formação de opinião e isto acaba diminuindo a massa de manobra. Joga luz para informações que antes tidas como certas, não passam de grosseiras mentiras. Por estas e por outras questões arroladas neste excelente, creio que devemos prender na mais funda masmorra, este subversivo.

Abraço

LISON disse...

Que Post Fantástico!
Amiga Alba:
Mais uma mensagem reflexiva e sábia!
O brilhante autor, amparado na negação irônica remete um convite para refletirmos os acontecimentos políticos coroados numa pauta assistencialista que não beneficia ninguém, afora outros problemas que batem a nossas portas com destaque ao custo da boa leitura que distancia a todos.
Parabéns por mais uma excelente matéria!
Fraternalmente,
LISON.

Jackie Freitas disse...

Alba, minha linda!
Texto espetacular! As palavras quando bem interpretadas ou "digeridas", abrem um novo mundo, nos conectam a outros seres, desvendam mistérios, desbravam caminhos...porém, na mente dos tolos, elas acelaram o processo de retardamento e retraem o pouco de humano que há na pessoa. Alguns usam as palavras para a evolução, pois a palavra tem o dom da inovação e transformação...muitos a usam para banalizar o simples e nisto perdem a beleza e tiram o sentido do uso essencial das palavras...
Acho que ficou meio "filosófico" demais...rsrs...mas foi isso que senti agora.
Grande beijo, minha querida!
Jackie

Casa Cor de Laranja disse...

Oi!!!
Muito profunda a postagem,mas também para poucos!
Adorei e parabéns!!!!!!(show).
Rosana

apatotadopitaco disse...

Ler é realmente muito perigoso, Alba!

O conhecimento esclarece, ilumina horizontes define caminhos, escolhas, opções, e isso assusta muita gente!

Bela postagem!

Cecília Avenca disse...

Alba,maravilhosos o vídeo e o texto.Sim ler deveria ser proibido!Pois quanto mais conhecimento adquirimos mas percebemos que alguma coisa em nosso mundo vai muito mal,somos menos manipulados pela mídia e acabamos por nos tornar um tanto quanto céticos e indagadores demais,o que irrita bastante aqueles que são detentores do poder.
Bjos

Sou Mulher ... disse...

Olá Alba!
Que maravilha de texto que nos trouxe!
Ler faz acreditar em sonhos, magias, e em um mundo melhor! E ainda mais:
"Além disso, a leitura promove a comunicação de dores, alegrias, tantos
outros sentimentos... A leitura é obscena. Expõe o íntimo, torna coletivo o
individual e público, o secreto, o próprio. A leitura ameaça os indivíduos,
porque os faz identificar sua história a outras histórias. Torna-os capazes de
compreender e aceitar o mundo do Outro. Sim, a leitura devia ser proibida.
Ler pode tornar o homem perigosamente humano."
Obrigada por trazer mais um que pensa assim! Não podemos desistir de ver o mundo com outros olhos e cheio de nova luz, ou estaremos todos condenando a humanidade ao mundo das sombras.
Beijos, Vera.

Giba disse...

A pior coisa que pode acontecer a quem lê, é se deparar com um texto como este, ler, gostar, concordar e ainda ficar imaginando cada cena que é apresentada em suas linhas.
Ler é realmente prerigoso, pois tira-nos da confortável ignorância e abre as portas de infinitas e perigosas possibilidades.
Este texto é realmente maravilhoso, meus parabéns.
Um grande abraço
Giba

Jucifer disse...

ainnnnnn eu demorei pra chegar hj
ma o q importa é q cheguei kkkkkkk
eu li reli e tornei a ler o texto
pra tentar capitar tudim
ja q meu tico e teco ruivo
são um perigo
cheguei a conclusão q nada sei kkkk
a ler deixa pessoa doida sim
ta ai o motivo de minha doideira
qum mando papai me dar patinho feio para eu ler^^

Guria Flor Alba
grande post
tu fezz meu tico e teco
dançar rumba sem saber
bjim Flor Alba

Histórias & Estórias disse...

valeu muito a pena vir aqui! Obrigada minha amiga número 1.000!!

Bjs

Valéria

Minhas Poesias Irradiantes disse...

Parabéns pelo seu post e vídeo e também pelo efeito especial em 3D do presente do anima aquários, valeu ter vindo conferir!

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo