8

Destinos Traçados.

01/07/2010 .
Passos marcados.
Dias e noites,
meses e séculos.
Faces e traços.
Amores são laços.
Destinos traçados.
Pra acontecer.
Através das portas entre abertas
 Pessoas erradas
com vidas tão certas.
Paralela ou curvas ?
Talvez...
Eu ando nas ruas,
atravesso avenidas,
corro alamedas, subo passarelas...
Quem são elas?
Entre os palcos e pontes,
acordo nas torres.
Na vida deserta, de almas incertas.
Disparam  alarmes,
explodem paixões...
E neste  amor que eu invento,
não corro perigo.
Apenas o risco,
de sobreviver.
Nos muros os meninos descalços
pixavam...
A  minha estrela guia.



                                                                ( Alba Simões )
Nossos leitores também apreciaram:
:1 - Espelhos
2 - Enquanto você não vem
3 - Personagens

8 Comentários:

Jackie Freitas disse...

Olá querida!
Parabéns pelo belo poema!
Nem todos conseguem expressar suas emoções dessa forma. Escrever poesia exige apenas coração batendo, sentimento vivo, emoção aflorada...mas tudo com muita limpidez e maturidade...
E isso tudo você tem de sobra!
Grande beijo!
Jackie

Kassya Mendonça disse...

Alba,
poema lindo!!!
E neste amor que eu invento,
não corro perigo.
Apenas o risco,
de sobreviver.

parabéns!

bjus

Deny disse...

Sabe, teu poema me fez refletir tanto, tanto ...
Muitas vezes nós nos auto indagamos:

'' Pessoas erradas
com vidas tão certas.''

Achando que nossas vidas deveriam seguir o mesmo padrão de certeza!
Porém, há muito além disso!
Existem vários poréns na história e que nos esquecemos de observar, ou mesmo não nos interessa ver!

Realmente estou muito surpresa com o que vi!
Você conseguiu me emocionar!

Parabéns, pela união das palavras, pela realidade inserida, pela sensibilidade e pela arte que nos presenteou!

=D

Paulão disse...

Buenas Alba,

bem legal o teu poema. Escrever não é para qualquer pessoa. Tu tens o dom, parabéns.

Bju

Paulo

vidarealdasam disse...

Olá queridíssima Alba !!!

Belíssimo seu texto !!!
Gostei da parte onde diz, através das portas entre abertas, pessoas erradas, com vidas tão certas...
É nesta contradição que muitas vezes nos perdemos, mas também muitas vezes descobrimos os destinos já traçados. Algumas vezes para continuarem assim, outras simplesmente para se cruzarem e depois se separarem, deixando somente a lição necessária.
Adorei !!
Muitos beijos marciais e parabéns pelo seu talento, que sempre nos emociona !!

Beth Muniz disse...

"Na vida deserta, de almas incertas.
Disparam alarmes,
explodem paixões...'
Querida,
Estou na área.
Lindo, lindo, lindo...
Como sempre!
Beijos.

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo