4

Maria Bethânia Ultimatum

13/01/2012 .
 Ultimatum - Uma adaptação do Poema de Álvaro de Campos, 1917. 

"...Deixem-me respirar!
Abram todas as janelas!
Abram mais janelas do que todas as janelas que há no mundo!"


Apresentação de Maria Bethânia, no show: Dentro Do Mar Tem Rio, no Teatro Guaíra em Curitiba.Em 17/03/2007.

4 Comentários:

José Sousa disse...

Olá Alba. Já cá tinha estado a ver esta sua partilha. Peço-lhe desculpa mas tive de sair a correr para ler uma coisa integralmente. Sabe, a memória já não é o que era, tinham passado 30 anos. Volto agora para lhe agradecer estas descobertas mais ou menos por acaso. Um sorriso e um beijo.

Beth Muniz disse...

Bravo!
1917, o ano da Revolução Socialista que muitos pensavam iria mudar integralmente o mundo.
Terá sido esta a inspiração do poeta?
Uma coisa é certa: De alguma forma mudou.
Maravilha! Não conhecia o texto.
Valeu querida amiga.
Grande beijo.
Ah, por favor me mande por e-mail o novo link do Arte. O que está no Travessia é o antigo, e não consigo copiar. Há bloqueio no Arte.

Van disse...

Alba,

você acaba de me dar um presente.

Ressalto:
"Socialistas a invocar a sua qualidade de trabalhadores para quererem deixar de trabalhar"...

Espero:
"E o mundo quer a inteligência nova, a
sensibilidade nova"...

É de grandeza, a falta.
"Braços erguidos fitando o Atlântico e saudando
abstractamente o infinito."

Obrigada!
Por me apresentar evidências de que um dia se falou do grande, que um dia deixou-se de falar e pensar só em seus parcos e falsos ideais de grandeza. Isto salvou-me, quando minhas esperanças já se encontram quase perdidas.

Guria Faceira disse...

Albinhaaaaaaaa quanto tempo minha rica

Nossa é espetacular
enquanto ouvia me arrepiava todinha
Não conhecia o texto que é simplesmente forte intenso e com a Bethania declamando fico perfeito

Bjim minha rica

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo