7

Laços do Ofício

16/04/2010 .
Nas frases perfeitas, habitam as ilusões dos sentimentos servis.
Os amantes cabem nos romances que se findam.
Dos livros: Os últimos capítulos.As paixões são belas, úteis e frágeis.
As porcelanas se quebram, nada mais.
As flores terminam nos canteiros exatos.
Como um caçador de palavras vivo.
Resta a minha disritmia.
Óbvia, exata, matemática.
Duas retas paralelas e infinitas, que nunca se encontram.
Assim as entrelinhas se confessam retidas.
E neste silencioso abismo do ofício é onde quase me perco.
Contraditório encontrar algo que não persigo ?
Diante disto a minha alma está despindo-se como flores,
trincando como porcelanas, desvendando-se em capítulos...
Nos braços das palavras me entrego, como as imperfeitas ilusões dos amantes!
Alba Simões

7 Comentários:

Principe Encantado disse...

Alba, muito bom acordar e poder desfrutar deste poema, bravo amiga.
Abraços forte

Valéria Braz disse...

Alba minha querida, eu adoro seus poemas.... o jogo das palavras e o que se esconde nas entrelinhas!
E com isto permite que nele se espelhe o leitor, vizualizando o sentimento que impera em seu coração, naquele momento, naquele instante!
Perfeito!
Beijo no coração

Fatima Zanin disse...

Amiga Alba, que poema que toca fundo,lindo, as ilusões muitas vezes vem com desfarce de amor e muito mais,mas quando os sentimentos são fortes não percebemos, ou fazemos de conta que não.
Beijo

Histórias & Estórias disse...

Alba,

Que poema forte! Posso sentir o batido, o pulsar. Um disritmia cerebral, emocional, ardendo de sentimento. Se o que te persegue, te alcança, talvez seja algo que necessite de solução.

Bjs querida!

vidarealdasam disse...

Olá queridíssima Alba !!

Maravilhoso seu texto !
São sempre cheios de intensidade e perfeição na colocação das palavras, nos envolvendo e trazendo uma reflexão íntima, além da beleza na construção !!
Adorei !!!
Um super beijo marcial !!

Rart og Grotesk disse...

lindo poema e gostei muito da imagem que vc colocou, linda!!

se quiser, conheça meu blog http://artegrotesca.blogspot.com

-*Vera Luz*- disse...

Olá Alba!!

É incrível no momento em que surge o verdadeiro em si, é o desconhecido lado onde não persegue-se, porém, encontrado está! É toda essa variação daquilo que há em nós e não representa nada do que se vê na sociedade, é preciso apreciar mesmo a paisagem, as flores, o frágil, para entender o universo que há dentro de nós! Lindíssimo sempre de uma profundidade na sensibilidade que envolve a Alma humana!

Um abraço,
"Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo