0

O Poema Confessa - Alba Simões

16/04/2010 .
O Poema Confessa
Das pontes quebradas,
vejo deuses afogados,
musas mortas,
invernos perdoados.
O outono se apagou,
o verão não chegou.
As primaveras esqueceram-se da cálida flor,
sem raíz, sem razão.
Na voz muda,
o poema confessa.
O que jamais regressa.
 Alba Simões

Deixe seu Comentário:

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected



 
▲ Voltar ao Topo